Notícias Fecomercio

10 de maio de 2017

Investimento em nanofranquias deve ser feito com cautela


Modalidade de negócios ganha destaque entre empreendedores “de primeira viagem”

As nanofranquias – aquelas com investimento máximo em torno de R$ 20 mil e possibilidade de operação em sistema home based – ganham relevância no aquecido mercado de franquias, que cresceu 8% no último ano, com faturamento chegando a R$ 38,8 bilhões, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Consultores da ABF alertam, no entanto, que o potencial empreendedor que escolher uma franquia apenas pelo valor do investimento cometerá um grande erro. “O ideal é encontrar um negócio com o qual possua afinidade. Se odeia carros, dificilmente se dará bem montando uma empresa de serviços automotivos”, diz o coordenador do comitê de microfranquias da associação, José Rubens Oliva Rodrigues.

Para o consultor do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Darcy Paulino Lucca Júnior, o maior obstáculo é o planejamento financeiro. “Alguns aplicam tudo o que possuem no empreendimento, esquecendo que até o negócio deslanchar precisam continuar vivendo.” Confira a reportagem na íntegra aqui.

Voltar para Notícias

parceiros